terça-feira, 13 de maio de 2008

Ahhhh, vai para a Pindorama!


Slovakia, Eslováquia ou Slovensko?
Germany, Alemanha ou Deutschland?
Latvia, Letônia ou Latvijas?

Quem nunca se perguntou que raios são estes nomes, qual nome é certo, qual nome é errado e so on? Eu não sei se é por que agora, por morar no meio da Europa e conhecer gente de tudo quanto é canto (e tentar achar isso no mapa de vez enquando, em Inglês), eu vivo me perguntando:
"Deveria eu falar Slovensko ou Slovakia? Ou Eslováquia?".
"Estudei geografia por trocentos anos e nunca ouvi falar de Latvia, pelamor! Tô burro?"
Se você nunca se perguntou, dá uma olhada neste mapinha aí do lado.

Foi ontem, depois de alguns minutos de filosofia deitado na cama e olhando para o meu dicionário sobre minha escrivaninha que eu li: slovensko-anglický. Ou, em português, eslovaco-inglês.
O tópico voltou à tona, aí eu tive que pesquisar.

Exônimo é o santo nome. Endônimo é o oposto.
Exônimo "
é um nome pelo qual um nome próprio é conhecido em outra língua que não aquela(s) falada(s) nativamente. Em outras palavras, exônimos são nomes estrangeiros para nomes próprios, especialmente para topônimos, ou seja, nomes de lugares geográficos. Por exemplo, os nomes Londres, Moscou e Pequim são exônimos em português respectivamente para as cidades de London, Москва (Moskva) e 北京 (Běijīng), cujos originais estão em inglês, russo e chinês." (fonte: Wikipedia).

Alguns fatos que eu achei curioso:
  1. "(...) os exônimos seguem a lógica da língua do observador, muitas vezes completamente diferente do idioma nativo do local batizado: por exemplo, a cidade italiana Firenze é chamada de Florença em português, Florence em inglês e Florencia em espanhol, cada uma seguindo um padrão de nomenclatura que "faz mais sentido" em sua língua."
  2. "(...) um mesmo lugar pode ter versões não-cognatas (ou seja, que derivam de raízes etimológicas diferentes) até em línguas próximas. Por exemplo: os nomes Alemanha (português), Alemania (espanhol), Yr Almaen (galês), Almanya (turco) e Allemagne (francês) são aparentados, enquanto Germany (inglês), Guermaniya (russo, búlgaro) e Germania (italiano) pertencem a outro grupo, que por sua vez contrasta com Nemačka (sérvio), Nemecko (eslovaco) e Németország (húngaro) e ainda Tyskland (dinamarquês, sueco) e Duitsland (holandês), estes cognatos do endônimo alemão Deutschland."
  3. Em eslovaco, Brasil é grafado "Brazília" e soa exatamente como o nome da capital, Brasília.
Adendo sobre o fato número 3: certa vez uma eslovaca me perguntou:
_ "Are you from Brazília?", mas como eu não sabia deste pequeno detalhe, isso soou como "Você é de Brasília?"
_ "No, I'm from a city nearby São Paulo." (Sou de uma cidade perto de São Paulo).
É claro que ela ficou com uma cara de borracha. Aí a cidadã retruca.
_ "But isn't São Paulo in Brazília?" (Mas São Paulo não é no Brasil?)
Até cair a ficha foi meia-hora. Culpa dela (lógico!) que não sabe falar Brasil em inglês! hahaha

Eu fui lendo, abrindo links, links e mais links, acabei no site da ONU (Group of Experts on Geographical Names) e também no site do Working Group criado para regulamentar este tópico e tudo mais. Como eu acho que só eu e mais 2 gatos pingados devam estar interessados nisso, sem mais delongas.

Eu achei legal este tópico, principalmente por que ele é inteiramente relacionado com sensibilidade cultural e linguística. Se você analisar bem acabamos por entrar no tópico de tolerância cultural e afins. Imagine você falando com um eslovaco que adora morar na Slovensko?
Ou vai me dizer que você não vai achar estranho se um eslovaco virar para você e falar que está adorando a viagem em Brazília mesmo estando numa praia no nordeste?

Aí enquanto estivermos no nosso querido alfabeto (ou algo próximo disso), eu quero aprender a falar o nome do país na sua forma endônima (nome nativo). Por que chamar Pequim de 北京 e Moscou de Москва, aí não dá. Pelo menos por enquanto. Quem sabe quando eu aprender cirílico?

E viva ao Esperanto!

* p.s: Pindorama, do tupi "terra das palmeiras", é como o Brasil, ou melhor, as terras que hoje formam o Brasil, eram chamadas pelos nativos que alí viviam.

Leia mais a história toda sobre exônimos, críticas e opiniões aqui. Google também é sempre bem-vindo.

4 comentários:

Samyra disse...

A-D-O-R-E-I esse post
=D

Anônimo disse...

Por essas e outras que eu acho que todas as linguas do mundo deviam ser abolidadas e todo mundo falar o Esperanto... Ou melhor, sera que eu acho? Talves deveria não achar, hahah o que seria da diversialidade se não fosse as diferentes linguas? alias qual é a graça de todo mundo falar igual, esse post não existiria, hahha..
Beijos

Darla

Marcelo disse...

Eu sou um dos gatos pingados!!! :)
Gostei do tema. Ja marquei para ler... so nao vai ser agora pq tem muita coisa para rever aqui em terras tupiniquins... e duas semanas passam muito rapido!!!
Abraco
Marcelo

pedreco disse...

Diógenes, fui eu que escrevi o verbete da Wikipedia em português sobre exônimos, no início deste ano (2008). Fiquei contente de ver você interessado no tema também.

Eu sou outro dos 2 gatos pingados, com certeza. :o)

Se quiser, entre em contato. Sempre estou afim de conversar mais sobre este assunto.

abraços,
Pedro
pedreco@gmail.com