quarta-feira, 19 de março de 2008

A Páscoa na Eslováquia

Confesso que fiquei bem chocado quando fiquei sabendo das tradições da Páscoa na Eslováquia.
Na verdade não com as (plural), mas com "a", especificamente uma que acontece na segunda-feira.
Mas antes de chegar na segunda-feira, vamos do começo.

Sendo a Eslováquia um país majoritariamente católico, de certa forma não é de se ficar surpreso com as celebrações e a (exagerada) importância a certas tradições.
O que me estranha é o fato de muitas vezes a parte folclórica é muito relacionada com a natureza: tomar banho em água de nascentes, comer vegetais para se manter saudável, etc. Por um certo ângulo estes pensamentos estão mais pagãos do que católicos. Sincretismo religioso? Pode ser.
É claro também que eu, provavelmente, nem vou ver isso que vou escrever aqui, pois moro na capital e vida urbana e folclore/religião são coisas que raramente co-existem. Sendo assim o que escreverei são celebrações mais vistas no interior, ou de certa forma distorcidamente celebradas nas cidades "grandes", como Bratislava. Mas enfim, vamos lá.

Primeiro existe uma série de nomes para os dias da semana que antecedem a Páscoa: Quinta-feira Verde, "Grande Sexta-feira" ou "Boa Sexta-Feira", "Sábado branco" ou "Sábado da Páscoa", o domingo de Páscoa é chamado de "Grande noite" e a segunfa-feira de Páscoa ou "Grande Noite da Segunda".

Quinta-feira: A quinta-feira é conhecida como o dia da limpeza. As pessoas deveriam tomar banho em água corrente, nos inúmeros riachos que existem no país para se purificarem. O nome "Quinta-feira verde" advém do fato de que neste dia as pessoas deveriam preparar muitas comidas "verdes", muito vegetal, para que tivessem uma vida mais saudável e longa.

Sexta-feira: Segundo as tradições, este seria o dia em que bruxas e magos sairiam. A lenda diz que estas bruxas arruinariam os jardins das casadas, derrubaria árvores e roubaria leite das vacas. [nota: aqui eu vejo que o leite - e seus derivados - é uma coisa muito importante para a cultura: iogurtes, queijos, etc..etc... eu percebi isto quando cheguei. Neste caso, roubar o leite das vacas, para eles, deve ser como arruinar as plantações de arroz e feijão para os brasileiros haha]. Por outro lado, os magos seriam responsáveis por machucar qualquer pessoa que ele encontrasse nas ruas da cidade.
Para evitar tal aparições, este seria um dia para se comer muito alho (deve ser daí que veio a tal da sopa de alho - Garlic Soup). Ah! Não só comer, mas também espalhar alho em alguns lugares, como na entrada dos estábulos.

Sábado: Este dia seria famoso por jogar fora e queimar tudo aquilo que fosse velho e prejudicial. Também conhecido entre eles por "Queimando Judas".
Neste dia, em paralelo com a queimação toda, eles fariam comida para celebrar a ocasião, geralmente cozinhariam porco (guardando a gordura suína para uso posterior - para curar doenças, segundo eles).


Domingo: Na tradição de Páscoa, este dia seria para levar toda comida preparada no dia anterior para igreja, para ser benzida e posteriormente comida, no almoço.
A cerimônia seria parecida com a do natal, incluindo, inclusive muitos cereais.

Segunda-feira: Esta é a parte mais chocante! haha
Não só na Eslováquia mas como também na irmã República Tcheca (e prima Polônia), existe um costume de se jogar água nas mulheres ao amanhecer e "chicotear" as pernas com uma varinha cheia de fitas (pomlázka) ou feita de gravetos.
Motivo? Espantar os males e purificá-las, deixando-as saudáveis para a Primavera. Em troca, as mulheres dão licores (e outros alcoólicos locais, como Borovička), ovos pintados (kraslice) ou até comida.


Lendo mais sobre isto, cheguei a alguns fatos interessantes.
Por exemplo, no interior, as mulheres ficam em casa durante este dia recebendo visitas dos familiares (homens) que vêm para jogar água nelas. Assim como seus maridos e filhos saem para fazer o mesmo com as mulheres da mesma família, ou até mesmo amigos.
A questão da quantidade de água vai da malícia alheia também: há relatos de mulheres que são acordadas por seus maridos com baldes d'água, ou pegas de surpresa na cozinha, por exemplo. O lugar pouco importa. Ao mesmo tempo existem algumas meninas que levam apenas meio copo de água na cara! hahaha!
A coisa é tão séria que algumas mulheres se sentem ofendidas ou tristes quando não recebem uma visita para lhes jogar água! (reparem na cara de felicidade da senhorita de branco, na foto, sendo "chicoteada". Deve ser até engraçado..)

Ah! E são só as mulheres que recebem esta "benção"! [nota2: aí penso eu: seria isto, novamente, o machismo oculto na cultura eslovaca?]

Nos dias de hoje, principalmente em Bratislava, este história de jogar água nas mulheres é quase uma questão diplomática. Por ser a capital do país, as pessoas já não estão conectadas a estas tradições e jogar água na cara de alguém pode, muito provavelmente, soar como ofensa.

O povo que trabalha comigo disse que hoje em dia eles só molham a mão na torneira e espirram gota de água, para simbolizar a situação. Sorte delas.

2 comentários:

Beatriz Andrade disse...

Olá! Eu gostaria de saber se os eslovacos jogam água nas mulheres e chicoteiam-as somente na Páscoa. Tenho essa dúvida porque eu tinha um professor eslovaco que lecionava inglês para mim. Quando ele falou desse costume peculiar todos da turma ficaram chocados. Rsrs. Não consigo me lembrar bem se ele falou que fazem isso quando estão tomando banho em piscina, em lagos ou rios...

Diógenes disse...

É só na Páscoa mesmo! :)